quarta-feira, 14 de novembro de 2012

BLOG DE QUEIMADAS - NOTA:



Foi com certa tristeza que “assisti” nessa quarta-feira (14), um verdadeiro “bombardeio” de críticas, via Facebook, direcionado ao Site Queimadas Acontece do amigo Lamartine Miranda (FOTO A ESQUERDA, LADEADO POR SEUS PAIS), supostamente por este está “torcendo” pela  vitória de Carlinhos de Tião no TSE, acontecimento ocorrido nesta última terça-feira (13).
A recriminação ao referido site e ao seu organizador, se apresentara na forma de uma imagem (cartaz) – ver abaixo – que tinha os seguintes dizeres: QUEIMADAS ACONTECE! FORA JÁ! Queremos e precisamos de um jornalismo comprometido com toda a cidade (alguém chegou a cúmulo de dizer: “Fora jornalismo de meia tigela!”). Como se fosse errado ter uma preferência na vida. Julgo que, algumas pessoas perderam a razão quando partiram para essas admoestações.
O pior foi ver que o grosso das reprimendas partiram de gente que tem algum grau de formação (instrução) e de políticos tarimbados de nossa cidade, que no mínimo teria que entender nossa condição de país que pratica a democracia, onde todos tem o direito de expor suas idéias, livres de açoites. Há muito, já se foi esse tempo!
Quanto à história de se fazer um jornalismo imparcial, eu queria apenas um exemplo! O que me dizem dos dois grandes jornais do Estado, que abertamente expõe suas preferências. E mais: todos os comunicadores paraibanos que escuto no meu cotidiano, são claros em dizer de que lado estão. E a grande impressa nacional, declaradamente anti-lulista? Assim, por que “crucificar” Lamartine Miranda? Por que ele é pobre?  Ou é por que só vale aquilo que soa bem aos nossos ouvidos e só é bonito aquilo que nos é espelho? Continuo perguntando: e se o velho “Lamá” de guerra tivesse dizendo o contrário?
“FORA QUEIMADAS ACONTECE” isso é um ato de censura, digno de reprovação e quem já conviveu com esse fenômeno não pode tolerar uma exprobração dessas nos dias de hoje, nem se morássemos numa comuna atrasada. Mesmo em alguns momentos não concordando com Lamartine, tenho o dever de honra de com ele ser solidário e reprovar o que está acontecendo.


4 comentários:

  1. É aí que tá o problema, Quiel! Por ser um Jornalista e tentar exercer a profissão em um lugar pequeno, conservador, ele não pode se dar ao luxo de ter preferências, tampouco se mostrar pendente a um dos dois lados políticos. Não que eu esteja acusando o Lamartine de qualquer coisa, e nem que eu seja contra a sua preferência política, isso não vem ao caso. Mas acreditoque ele deva se comportar em suas matérias e nas postagens em redes sociais, sempre com total imparcialidade. Isso é regra. Conheço Galvão Bueno há mais de 20 anos fazendo locução de futebol, e até hoje não sei por qual time ele torce...

    ResponderExcluir
  2. ele é formado pra isso pra trazer a noticia e quem não tive querendo ler pode ir pra puta que pariu quem ta mandando sou eu eu quero ver é a mudança de verdade com politico sendo preso com ladrão de colarinho tomando nu cu e sé não gosta das noticias dele procure outro site a imprensa é livre acabo a ditadura que censurava os pensamentos das pessoas o mundo é live pra queles que não devem mais os que devem tão sendo tudo pegos .............

    ResponderExcluir
  3. Com o advento da internet, as pessoas estão cada vez mais informadas e exigentes, sabem compreender por traz das letras, ou seja, quando os comentários são arrogantes, quando são ironicos e quando são desrespeitosos ou não. Muitas destas pessoas usam a internet para soltar "seus bichos" e expressar tudo aquilo que pessoalmente não o fariam, muitas delas não tem nem a coragem de olhar no olho de quem o está cumprimentando, que dirá lhes falar o que pensa. Então usam e abusam da internet e das redes sociais para tentar ferir e atingir os outros. Resta, no entanto, saber filtrar e entender que dentre tantas pessoas, muitas estão ali também para contribuir e fazem críticas construtivas. Porém, quem está na chuva é pra se molhar, quem se exõe sabe os riscos da exposição pública, se não pode correr os riscos e não é capaz de arcar com as consequências, então não se exponha. Certo é que a crítica nos provoca, mexe conosco e nos movimenta, enquanto que os elogios só nos acariciam e nos deixam acomodados, especialmente para algumas profissões a crítica é sempre benéfica, uma delas é a profissão de jornalista, pois ela, está diretamente ligada a formulação de opinião, e opinião cada um tem a sua. O jornalista expõe a dele para diversas pessoas lerem e opinarem, o que ele recebe em troca é o feedback de todos os leitores, ou seja, é um contra vários, tudo perfeitamente normal. Enquanto ele se detinha a linha de apenas mostrar a informação os ricos eram uns, apartir do momento que ele resolveu entrar na linha da polêmica pela polêmica assumiu outros riscos diferentes, é preciso avaliar isso antes de se posicionar contra ou a favor das idéias postadas no site. Como ele mesmo disse: "risco calculado" então deve estar ciente das consequências, sejam elas positivas ou negativas, nada anormal. Ele não queria polêmica, causou! A julgar pelo que pretendia alcançou seus objetivos.

    ResponderExcluir
  4. Exato! Eu (Quiel), estou de acordo com o que Paulo disse (tenho por esse mestre um grande apreço) e até com a opinião desse(a) tal "M narede" (não aprecio muito esse ato de se esconder por trás de pseudoônimos), mas acho que o problema não é este: abrir uma campanha na Internet para tirar do ar uma página, só porque ela não fala a minha lingua, eu não estou de acordo e pior, ver alguns universitários e até professores envolvidos nisso...

    ResponderExcluir